Simpósio Ciência e Profissão do GestorPsi no IV Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão

O Simpósio será no Sábado 22/11/2014 as 14 hs na sala 302

Coordenador: OLIVER ZANCUL PRADO
Instituição de Origem: UNIP
Financiador: Sem Financiador –
Título:GESTORPSI – SOFTWARE LIVRE PARA GESTÃO DE SERVIÇOS E PRONTUÁRIOS ELETRÔNICOS
Eixo: Psicologia, formação e práticas profissionais na construção de projetos ético-políticos
Processo: Processos Organizativos
Área: Formação em Psicologia
Palavra-chave: prontuários eletrônicos ,gestão de serviços,tecnologias de ensino
Resumo: O GestorPsi é um sistema desenvolvido desde 2004 pelo Instituto de Psicologia Comportamental de São Carlos e teve apoio financeiro da FAPESP no programa de inovação tecnológica em pesquisas empresas (PIPE). O projeto foi desenvolvido após extensa pesquisa realizada em diversas unidades de serviço-escola de universidades públicas e privadas como também no funcionamento de estabelecimentos privados de psicologia. O sistema está funcionando em ambientes produtivos desde 2009. O principal diferencial do GestorPsi em relação a outros sistemas de prontuários eletrônicos é que esse sistema foi criado com base nas práticas e fluxos dos serviços de psicologia em diversas áreas e outros serviços ambulatoriais com objetivos de atender estas práticas profissionais e não se limitando a área da saúde. Serão apresentadas as principais características do sistema e experiências em uso produtivo em ambientes de serviço-escola, bem como os principais desafios e vantagens do sistema
Autor Principal: OLIVER ZANCUL PRADO
Instituição de Origem: UNIP
Co-Autor:
Instituição de Origem:
Financiador: Sem Financiador –
Título: GESTORPSI – HISTÓRICO E PANORAMA GERAL DO PROJETO
Resumo: Apresenta-se o histórico do projeto, desde sua concepção até os dias atuais. Como se deu o processo de desenvolvimento e implementações piloto. Também são apresentadas as principais características do sistema como as funcionalidades de gestão de serviços, agenda e cadastros de clientes e profissionais. O sistema está sendo desenvolvido deste 2003 e sendo utilizado na prática desde 2009. Com o sistema é possível informatizar as rotinas administrativas e técnicas de estabelecimentos de psicologia. Um dos ambientes de teste para implementação foi o Centro de Psicologia Aplicada da UNIP Araraquara, onde o sistema está em uso desde 2010 em todos os estágios, internos e externos. São relatadas as principais vantagens e os desafios para a utilização do sistema, tanto em ambientes institucionais, como para a maior disseminação do uso junto a categoria profissional.

 

Autor Principal: PAULO GOMES DE SOUSA FILHO
Instituição de Origem: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE
Co-Autor:
Instituição de Origem:
Financiador: Sem Financiador –
Título: USO DE TECNOLOGIA DIGITAL NA SUPERVISÃO DE UMA CLÍNICA-ESCOLA
Resumo: A tecnologia digital tem se caracterizado por sua ubiquidade, estando presente em todos os campos da vivência humana. Nesse sentido, relata-se a utilização de uma tecnologia digital, Gestorpsi, no gerenciamento de um grupo de supervisão em uma clínica-escola. O relato busca apresentar as dificuldades encontradas na utilização dessa tecnologia desde sua primeira apresentação à coordenação da clínica, assim como ao grupo de professores supervisores. Busca-se, também, refletir sobre as resistências ao seu uso, assim como aponta dificuldades e facilidades advindas da sua utilização intensiva na rotina dos atendimentos. Finalizamos com uma reflexão sobre o uso dessa tecnologia no contexto da supervisão de alunos no estágio em psicologia clínica

 

Autor Principal: IVELISE FORTIM
Instituição de Origem: PUC-SP
Co-Autor: REGINA SONIA GATTAS FERNANDES DO NASCIMENTO
Instituição de Origem: PUC-SP
Financiador: Sem Financiador –
Título: IMPLEMENTAÇÃO DO GESTORPSI NA CLÍNICA PSICOLÓGICA ANA MARIA POPPOVIC DA PUC-SP
Resumo: Será feito o relato e reflexões sobre as etapas do processo de implementação do programa GestorPsi na Clínica Psicológica Ana Maria Poppovic, clínica escola da PUC-SP. Apesar de a secretaria já ser informatizada em suas rotinas, ainda não havia a informatização do prontuários dos pacientes. O relato compreende as repercussões desta implementação, que ocorreram nos supervisores, alunos e funcionários envolvidos no processo. Tal processo provoca muitos questionamentos quanto ao próprio funcionamento da Clínica, abrangendo rotinas e seus aspectos eficientes e deficientes. A informatização dos prontuários facilita que a atribuição de casos possa ser feita sem acesso presencial a Clínica, permite uma caracterização mais precisa do perfil de pacientes, permite que os dados sejam mantidos por mais tempo para a realização de pesquisas ( uma vez que não precisam ser destruídos a cada cinco anos). Além disso, suscita a revisão e reformulação de concepções e rotinas que abrangem funcionários, alunos e supervisores.